Secretaria Municipal de trânsito define Sonorizadores para substituir radares em Sinop MT.

A secretaria municipal de Trânsito e Transporte Urbano construirá mais sonorizadores para substituir os equipamentos de fiscalização eletrônica (radares) a partir de junho. O dispositivo físico consiste em ranhuras ou pequenas ondulações ‘impressas’ no asfalto com o objetivo de provocar trepidação e ruído na passagem de veículos, visando não diminuir, mas sim manter a velocidade nas vias.

A secretaria municipal de Trânsito e Transporte Urbano construirá mais sonorizadores para substituir os equipamentos de fiscalização eletrônica (radares) a partir de junho. O dispositivo físico consiste em ranhuras ou pequenas ondulações ‘impressas’ no asfalto com o objetivo de provocar trepidação e ruído na passagem de veículos, visando não diminuir, mas sim manter a velocidade nas vias.

“A gente fez um planejamento e mandou para a secretaria de Obras para fazer sonorizadores nesses locais. Hoje, perto dos radares tem sonorizador bem leve, e faremos um pouco mais. Acontece uma trepidação para te alertar da velocidade. Você vai passar pelo local, sentir a trepidação, olhar para a placa na via e ver se sua velocidade está de acordo com a permitida”, explicou, ao Só Notícias, o engenheiro civil da prefeitura, Ítalo Guzzo Neto.

O dispositivo tem a mesma função do controlador eletrônico (radares). “Legalmente e tecnicamente é o dispositivo para substituir um controlador. Tem a mesma função, mas sem aplicação de multas. Vai alertar o condutor que naquele local ele pode estar acima do permitido”, ponderou.

Segundo Ítalo, lombadas estão descartadas. “Ela é proibida pelo Código de Trânsito Brasileiro. Já a faixa elevada, é outro dispositivo, como uma faixa de pedestre. Ela serve para o pedestre sair de um lugar e ir para outro, com mais segurança, e também tem vários itens dentro da legislação para colocar uma. Não é um dispositivo para você segurar o trânsito ou diminuir a velocidade”, completou.

Atualmente, a velocidade permitida é de 60 quilômetros nas avenidas (exceto a Júlio Campos, que é 40 km), e 40 km nas demais vias. Estes limites não devem ser alterados pela secretaria.

Os equipamentos que registram excesso de velocidade – e expedem multas – estão instalados André Maggi (na lateral do cemitério), Ingás (próximo à rua dos Cajueiros), Alexandre Ferronato (próximo ao Grande Templo), Figueiras (próximo à ponte no Jardim Delta), Bruno Martini (ao lado na Unemat) Joaquim Socreppa (proximidades da avenida das Sibipirunas), Itaúbas, Tarumãs, Júlio Campos, Jacarandás, rua das Orquídeas (próximo a Escola Municipal Sadão Watanabe) e na rua das Avencas (próximo a rua Juçaras).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *