Dono da Havan chama de “desumana” presidente do TJMT.

Dono da rede de lojas Havan, o empresário bolsonarista Luciano Hang, atacou duramente a presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), a desembargadora Maria Helena Póvoas, pela decisão que determinou o lockdown em 50 cidades de Mato Grosso. Por meio do Instagram, o proprietário da varejista qualificou a magistrada como “mesquinha e desumana”.  Luciano Hang afirma que desembargadora está “acomodada” com salário,

“O mínimo que essa senhora deveria fazer é se desculpar publicamente com a povo mato-grossense pela colocação tão mesquinha. Além de tudo, ela devia se lembrar que o Poder Judiciário não produz riqueza, caso o Estado quebre vai faltar para ela também”, disse por meio do Instagram nesta quarta-feira (31).

Hang seguiu o comentário ríspido afirmando que a juíza está “acomodada” com a alta remuneração que recebe do Poder Judiciário e não seria afetada com a imposição das medidas restritivas sugeridas pelo Governo do Estado. “Para ela é muito fácil apresentar este tipo de argumento quando os seus mais de R$60 mil de salário estão garantidos”, complementou.

Vale destacar que, assim como o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), Hang se posiciona fortemente contra o fechamento do comércio e toque de recolher como medidas de combate a pandemia. Em Mato Grosso, o empresário abriu já abriu nove filiais, distribuídas na capital e no interior do Estado.

Durante a pandemia, a rede de lojas chegou a ser multada em mais de R$ 30 mil por descumprir os decretos e medidas de combate a pandemia. A varejista, contudo, recorreu para não pagar o montante. 

A desembargadora Maria Helena Póvoas se manifestou por meio de nota.

“A desembargadora não discute com fanáticos. O objetivo dela, ao determinar que as prefeituras devem obedecer ao decreto estadual, é salvar vidas. O Judiciário tem a consciência tranquila em relação a essa decisão, pois fez a sua parte no sentido de adotar medidas para preservar vidas.

Fonte: FOLHA MAX

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *