Governo não deve decretar feriados antes de sexta e possibilidade de lockdown cresce em MT

O presidente do Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo Oliveira, afirmou que o governador Mauro Mendes (DEM) assumiu compromisso de não decretar nenhum feriado antes da próxima sexta-feira (26).

Porém, admitiu que – diante da atual situação da pandemia de Covid-19 – cresce a chance de acontecer um lockdown no Estado. 

“Durante as reuniões, já conseguimos o compromisso do governo de que não serão decretados feriados antes da próxima sexta-feira (26/03)”, diz o presidente em comunicado emitido nesta segunda-feira (22).

Porém, segundo Gustavo, é  importante que todos compreendam qual é o real cenário que estamos enfrentando. Ele cita o colapso da saúde e o baixíssimo índice de isolamento social em Mato Grosso, que oscila entre 36% e 40%. “Precisamos chegar a a um mínimo de 55%, até que a pressão sobre os hospitais diminua”.

“Isso não significa fechamento geral, mas sim a restrição de algumas atividades e, sobretudo, convencer as pessoas a buscar a própria segurança, mantendo o distanciamento, evitando aglomerações e deslocamentos desnecessários. Teremos 60 dias muito críticos, com a perda de muitas vidas”, acrescenta o presidente da Fiemt.

Gustavo ainda diz que, com este cenário, é fácil concluir a probabilidade de lockdown é muito grande. “Para evitarmos isso, só existe uma via: manter o diálogo aberto e negociar, contribuindo com estratégias e ações. E é isso o que estamos fazendo”.

“Além disso, estamos articulando também a viabilização de pleitos importantes para a sobrevivência de nossas empresas e a preservação de empregos, como extensão de prazo para o recolhimento de impostos, prorrogação de validade de certidões, auxílio aos setores mais impactados e outros”, finaliza o comunicado.

Corre pelos bastidores do Palácio Paiaguás que a possibilidade de um lockdown de dez dias tem ganhado força entre deputados e outros Poderes. O intuito seria manter apenas serviços essenciais, com objetivo de frear o avanço do vírus. 
https://62d109a036dc7d25d909f04f31ebdb99.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html
Tanto o governador Mauro Mendes (DEM) e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), marcaram para terça-feira (23) o anúncio de novas medidas contra o avanço da Covid-19. 

Mauro recua

O governador Mauro Mendes (DEM) decidiu não enviar, nesta segunda-feira (22), o projeto de lei que prevê antecipação de feriados em todo o Estado, com o objetivo de tentar frear o avanço da Covid-19, em uma espécie de ‘lockdown branco’. Segundo o apurado pela reportagem, ele decidiu fazer uma reunião de emergência com todos os parlamentares, que foram convocados ao Palácio Paiaguás. Existe uma pressão dos municípios do interior, onde a pandemia está mais controlada e praticamente não há casos.

Segundo apurou Olhar Direto, a reunião com os deputados foi marcada para as 16 horas, com o intuito de debater a proposta e de que forma se dará esta antecipação, caso ela aconteça.

Especula-se que vários prefeitos do interior não têm aprovado a ideia de restringir ainda mais as medidas e antecipar seus feriados. Alguns deles também pensam que a medida somente servirá para provocar mais aglomerações, já que as pessoas não estarão trabalhando e poderão fazer festas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *