Homem suspeito de estrupo vulnerável na zona rural em Paranatinga é preso

Segundo informações da PM por volta das 23hrs desta quinta-feira (21), a PM foi informada em relatos na 3°CIA que em uma Fazenda localizada na Zona Rural do município, que por volta das 22 hrs um homem de 41 anos que não teve o nome revelado teria enviado uma msg via aplicativo whatsapp para a vitima de 12 anos, solicitando que ele fosse até um alojamento do suspeito para fazer um concerto no aparelho celular.Após a mensagem, a comunicante enviou a vitima até o alojamento para concertar o celular, sendo que a vitima, ao entrar no alojamento relata que o suspeito abaixou a bermuda e pediu para vitima tocar em suas partes intimas e ficar em silencio para ninguém desconfiar do ato. Segundo relatos, o suspeito havia trancado a porta do alojamento, após o ocorrido a vitima foi até sua residência e como estava nervoso com o que tinha acontecido logo a mãe da vitima desconfiou do seu filho, logo em seguida o suspeito enviou para o telefone celular da vítima um vídeo pornográfico onde estava se masturbando, em seguida ligou para a vítima, neste momento a mãe do menino pegou o telefone para atender a ligação, descobrindo o teor do vídeo. Após esse fato, a mãe questionou a vitima o porquê das ligações e o vídeo, obtendo como resposta, os fatos acima descritos. 

Diante das informações passadas pela mãe, a guarnição da PM imediatamente deslocou ao local do fato, onde localizou o suspeito que estava em seu alojamento, realizando a abordagem conforme preconiza o pop PMMT, não foi localizado nada ilícito com suspeito, posteriormente foi realizado buscas no alojamento, localizando ao lado da cama o telefone celular do suspeito.Em continuidade a ocorrência, a guarnição da PM deslocou com o suspeito para a sede da 3º CIA da PM para confecção do B.O e posteriormente apresentação das partes envolvidas na Delegacia da Polícia para demais providências que o caso requer. 

O suspeito não apresenta lesões corporais aparentes e não foi necessário o uso de algemas. Foi solicitado apoio do conselho tutelar.O caso segue ao encargo da Polícia Civil de Paranatinga

fonte: Portal Paranatinga

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *