Mãe fala sobre rapaz que matou filho ciclista: “Não freou. Passou por cima”

Brendo Santiago foi atropelado na noite de sexta-feira (16/7), em Santa Maria. Família arrecada dinheiro para cremação do corpo

O ciclista Brendo Santiago de Oliveira (foto em destaque), de 20 anos, que morreu após ser atropelado em Santa Maria, havia comprado a bicicleta que usava no dia do acidente há cerca de um mês, com dinheiro do próprio salário. Ele foi atingido por um carro enquanto pedalava na noite de sexta-feira (16/7), na CL 210, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Regional de Santa Maria.

De acordo com a mãe do jovem, a diarista Íris Cristina Santiago, 50, Brendo “estava apenas passeando” pela rua quando foi atropelado. “Ele tinha acabado de comprar a bicicleta e estava apenas passeando. Naquela rua tem uma lombada, tinha como o carro frear, mas não freou, passou por cima. Agora, só me resta realizar o desejo dele de ser cremado e estou lutando para conseguir isso”, disse ao Metrópoles.

A família de Brendo está arrecadando dinheiro para a cremação do corpo do jovem. Em publicações nas redes sociais, a irmã dele diz que os parentes não têm condições de pagar pela cremação e precisam de ajuda financeira para “realizar esse último pedido”. Ela, então, solicita doações de qualquer valor por meio de PIX.

“Ele sempre falava: ‘Mãe, eu não queria ser enterrado’. Então, queremos realizar esse último pedido dele. Eu vi no celular dele uma foto de uma cachoeira muito bonita e decidimos que vamos levar as cinzas para jogar lá”, comentou Íris. “A funerária veio aqui ontem (17/7), conversou com a gente e nos passou o valor de tudo, que vai sair por R$ 6 mil. É muito caro, eu não tenho condição. Então, estamos arrecadando dinheiro e os colegas dele estão ajudando. Tenho que agradecer a todo mundo por isso”, acrescentou a mãe.

De acordo com ela, Brendo era “um menino quieto e trabalhador”. “Era o meu caçula. Um menino quieto, sossegado. Trabalhava no Giraffas, em Valparaíso (município goiano no Entorno do DF), tinha uns seis meses. Comprou a bicicleta com o salário dele”, contou.

A Polícia Civil do DF (PCDF) procura pelo motorista que atropelou e tirou a vida do jovem. Segundo a delegada Cláudia Alcântara, da 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), o suspeito já foi identificado. O homem de 28 anos conduzia um Fiat Bravo de cor cinza, pertencente à mãe, e fugiu sem prestar socorro. Até o final da manhã deste domingo (18/7), ele ainda não havia se apresentado à polícia.

Conforme a mãe de Brendo, a família agora espera que o motorista responda pelo crime. “Meu filho era muito calmo, tinha só 20 anos, era um menino maravilhoso. Só tinha um mês que ele havia comprado a bicicleta, estava novinha. Agora, só quero que a pessoa pague pelo que fez”, desabafou Íris.

Acidente

Assim que chegou ao local do acidente, o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) iniciou o atendimento e os primeiros socorros. Em virtude da gravidade dos ferimentos do ciclista, no entanto, as guarnições da corporação acionaram o suporte avançado de vida do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A vítima apresentava trauma de crânio gravíssimo com afundamento de parte da cabeça e sangramento no nariz; estava inconsciente e instável.

Imagens de uma câmera de segurança mostram o exato momento em que Brendo foi atropelado na noite de sexta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *