Prefeito Doria aprova o toque de recolher em Sinop aparti das 22h

O toque de recolher começou a valer na sexta-feira (19) em Sinop, a 503 km de Cuiabá. De acordo com o decreto, a medida vale até o dia 5 de julho. Neste período, fica proibida a circulação de pessoas e atividades não essenciais a partir de 22h30. O decreto visa aumentar o isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus , com a nova medida, os estabelecimentos e pessoas informais devem encerrar as atividades até as 21h30. No entanto, há uma flexibilidade quanto às atividades consideradas essenciais.

Mato Grosso já registrou 8,7 mil casos de Covi-19 e 322 mortes em decorrência da doença. as penalidades para descumprimento das medidas vão de detenção até multa de mais de R$ 42 mil.

Ficam cancelados todo e qualquer evento realizados em locais abertos e fechados, independentemente das suas características, condições ambientais, tipo do público, duração e modalidade.

De acordo com o documento, será permitida excepcionalmente a circulação de pessoas, nesse horário, para fins de acesso aos serviços essenciais ou sua prestação, comprovando-se a necessidade e urgência, preferencialmente, de maneira individual, sem acompanhante. também está autorizado o trânsito decorrente de retomo ou partida do Terminal Rodoviário de Sinop ou Aeroporto Municipal Presidente João Figueiredo.

desde o início da pandemia, Sinop registrou 11.648 casos da doença. Destes, 11.217 estão recuperados, 271 em isolamento e 24 internados (oito em UTIs e 16 em enfermarias). Outros 172 pessoas não resistiram e morreram. Já a taxa de ocupação das UTIs Covid no Regional está em 94,74%, ou seja, das 19 pactuadas, apenas uma está vaga.

O presidente da câmara, Elbio Wolkweis, disse, através da assessoria, que a decisão do toque de recolher e redução no horário de atendimento no comércio à noite não ficou apenas no âmbito do legislativo e do executivo. “Essa decisão foi tomada junto com entidades de Sinop. É situação muito difícil que a nossa cidade vem tendo ultimamente. O prefeito falou em 24 mortes em um mês. Essa semana estávamos sem UTI. Então eu peço a colaboração de todos os sinopenses, de todos os donos de bares e restaurantes, que em breve tudo vai passar, tudo vai voltar ao normal”

fonte: g1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *